Festival Internacional de Órgão de Évora

Organizado pela

IGREJA DE S. FRANCISCO 


PRÓXIMA TEMPORADA

INICIA EM OUTUBRO, EM DATA  A ANUNCIAR

PROGRAMAS DOS CONCERTOS E ACTIVIDADES PARALELAS
Órgão e banco na Sala da Tribuna Real. Igreja de S. Francisco - Évora

O FESTIVAL FIOE

O 1º Festival Internacional de Órgão de Évora - FIOE surgiu na sequência do avultado investimento feito na recuperação dos órgãos históricos pela igreja de S. Francisco, Sé de Évora e igreja do Espírito Santo. 

 O festival pretende ser um grande evento, em que todos os órgãos serão tocados por organistas de carreira sólida e de referência internacional e nacional, bem como divulgar o trabalho de jovens organistas com a possibilidade de manifestar a qualidade da sua arte. 

 Foram encomendadas duas novas obras: uma para os 4 órgãos de S. Francisco, Evangelia Quattuor, composta pelo organista Paulo Bernardino,  e uma outra, Leggenda Messicana, para órgão e acordeão, composta pelo acordeonista e organista italiano Gian Vito Tannoia

Os concertos, no total de onze, foram a solo ou com os mais diversos conjuntos vocais e instrumentais. Deu-se ainda a conhecer o trabalho dos músicos que, profissionais ou amadores, exercem a sua atividade localmente ou que de Évora são naturais. 

 Os concertos decorreram ao longo de 10 meses, na igreja de S. Francisco, igreja do Espírito Santo e Sé de Évora, com início a 15 de outubro de 2023 e término a 14 de julho de 2024

Este é o festival que mais puramente se relacionará com a cultura do património material e imaterial de Évora. 

Regressamos em Outubro de 2024.


 TODOS OS CONCERTOS TÊM ENTRADA GRATUITA.

FIOE-1º Festival Internacional de Órgão de Évora- logotipo

O PROGRAMA

REGRESSAMOS EM 

OUTUBRO DE 2024 

Com mais concertos, visitas guiadas, conferências, publicações e outras atividades paralelas, em data a anunciar.

Órgão do Cano. Igreja de S. Francisco - Évora

OS ÓRGÃOS HISTÓRICOS

Construídos entre os séculos XVI e XIX, e com uma história que abrange 322 anos, os órgãos da cidade de Évora têm reconhecimento nacional e internacional. 

 A nível nacional, Évora assume extraordinária importância ao possuir o mais antigo conjunto de dois órgãos da Europa que datam de 1562 e que se encontram na Sé, um deles recuperado. Existem também órgãos da escola Hamburguesa de Arp Schnitger que datam de final do século XVII e primeira metade do século XVIII, da autoria de Hulenkampf. A cidade tem ainda um dos mais importantes conjuntos de órgãos do genovês Pascoal Caetano Oldovino, construídos para as mais significativas igrejas da cidade e reunidos na igreja de S. Francisco. 

Por fim um órgão romântico francês de Aristide Cavaillé-Coll de 1884, que se encontra na Igreja do Espírito Santo. As instituições responsáveis pelos instrumentos, têm feito um investimento necessário e significativo para conservar e recuperar os órgãos. A Igreja de S. Francisco entre 2018 e 2022 recuperou os quatro instrumentos da sua responsabilidade, criando um espaço onde pela primeira vez no Alentejo se podem escutar quatro órgãos do mesmo organeiro, em conjunto. 

 O Cabido Eborense executou uma obra de conservação necessária no órgão renascentista e restaurou o órgão barroco

Mais recentemente a igreja do Espírito Santo restaurou o seu instrumento romântico de Cavaillé-Coll, num trabalho de resultado primoroso e brilhante. 

Todos os restauros foram feitos por organeiros com as mais altas competências internacionais e especialistas nas especificidades da época de cada um dos instrumentos.

VER MAIS SOBRE OS ÓRGÃOS

ORGANIZAÇÃO:

isf-logo-v2-preto-cinza

IGREJA DE S. FRANCISCO - PARÓQUIA DE S. PEDRO

PARCERIAS:

Logotipo-da-se
ies-logo-V2

APOIO INSTITUCIONAL da 1ª temporada:

RP Cultura_HORIZ_COR
LOGOEVORA_CORES-600px

APOIO À INVESTIGAÇÃO:

2022_FCT_Logo_A_horizontal_preto-CROP

APOIO À DIVULGAÇÃO da 1ª  temporada:

rtp2_PRETO_horiz
Antena2_positivo_horiz_RGB
Logo_MaisAlentejo-1024x278-transp
diana_logo
Scroll to Top